Opções de moradia na Austrália: escolha bem a sua

Um dos itens mais importantes de um intercâmbio, além do curso a ser feito, é a moradia: o seu lar na Austrália. Os estudantes internacionais têm à disposição acomodações para todos os tipos de bolso e estilo, seja para curto ou médio prazo.

Reunimos várias opções para ajudar na escolha da casinha na Austrália. Continue lendo para mais detalhes.

A MAIS POPULAR

Com certeza, casas e apartamentos compartilhados com outros estudantes são os mais populares. É legal porque você pode dividir o espaço com outros brasileiros e assim se sentir mais confortável, falando a mesma língua e combinando afinidades.

Há moradias somente de brasileiros ou mescladas entre brasileiros e estudantes de todos os cantos do mundo – seu colega de quarto pode ser do Japão, Itália, Espanha, França, Canadá, Nepal, Colômbia etc. Sem falar na possibilidade de acomodação na qual você será o único ou a única brasuca na área, compartilhando a casinha com outros australianos e estrangeiros. Legal, né?

Veja a seguir sete opções de lar doce lar disponíveis na terra dos cangurus.

1. Albergue (em inglês, backpacker ou hostel)

São os mais baratos se você não se importar em dividir o quarto com muitas pessoas, com preços a partir de AUD$15 por dia para um quarto com 8, 16 ou mais camas. Dependendo da região do país e da localização do albergue na cidade, a média varia entre AUD$18 e AUD$35 a diária e, em geral, se fechar um pacote de uma semana ou mais, a diária é reduzida.

Muitos albergues aceitam trocar acomodação grátis por trabalho. Normalmente, trabalha-se de 15h a 20h semanais no setor de limpeza, mas claro que varia muito de local para local. O site booking.com pode ajudar na pesquisa, pois costuma reunir vários albergues.

2. Quarto compartilhado (em inglês, shared room)

Dividir o quarto com uma ou duas pessoas costuma ser a opção de mais baixo custo depois dos albergues. Por conta de serem mais pessoas, paga-se um aluguel mais baixo. Nessa modalidade, você aluga uma “vaga” em um quarto, em um apartamento todo mobiliado, e tem direito, no mínimo, a uma cama de solteiro, um espaço no guarda-roupas, uma prateleira na geladeira e no armário da cozinha além, é claro, de poder usar todos os outros cômodos comuns da casa.

Quartos compartilhados em uma região central é a receita de economia em aluguel, tempo e transporte, com o benefício de estar perto de tudo, inclusive da maioria das escolas.  O locatário do quarto compartilhado não precisa se preocupar com as burocracias de contrato, é comum as contas de luz, água e internet estarem inclusas no valor do aluguel, que é pago por semana na maioria das vezes.

Normalmente, antes de se mudar, o estudante paga ao responsável pelo contrato uma taxa chamada “bond, uma espécie de seguro em caso de danos ao imóvel ou inadimplências com o aluguel. O valor do bond varia entre duas a quatro semanas de aluguel e é devolvido quando a pessoa sai do imóvel, caso sua utilização não foi necessária. 

Os sites mais comuns para encontrar esse tipo de acomodação são: gumtree.com.au; flatmates.com.au; além de comunidades no Facebook. Você negocia a vaga diretamente com o responsável pela moradia. 

3. Quarto privativo para uma pessoa ou casal (em inglês, single room ou couple room)

Dividir uma casa, mantendo seu quarto como espaço individual, é a melhor opção em relação ao custo-benefício para casais e estudantes que buscam mais privacidade. Assim como na modalidade de quarto compartilhado, o locatário do quarto privativo não precisa se preocupar com as burocracias de contrato e deve apenas pagar o bond (explicado no tópico 2) ao responsável pelo contrato. A “vaga” alugada, nesse caso, é um quarto completo, em geral já mobiliado, sendo que muitos aluguéis já incluem no valor os custos com água, luz e internet.

Os sites mais comuns para encontrar esse tipo de acomodação são: gumtree.com.au; flatmates.com.au; além de comunidades no Facebook. Você negocia a vaga diretamente com o responsável pela moradia. 

4. Acomodação estudantil

São hotéis – podendo até ser resorts – somente para estudantes. São acomodações mais descoladas que proporcionam momentos de interação entre os residentes. Com boa infraestrutura, costumam oferecer piscina, sala de jogos, academia etc. São muito procuradas por aqueles que desejam estar em constante contato com várias culturas. Há a modalidade de quartos compartilhados ou individuais.

Os sites mais comuns para encontrar esse tipo de acomodação são: studentone.com; scape.com; uniresort.com.au; student.com.

5. Homestay

Trata-se de uma modalidade na qual famílias locais recebem estudantes internacionais para hospedagem em sua própria casa. O estudante tem direito a um quarto individual ou compartilhado, café da manhã e mais uma refeição, podendo ser o almoço ou o jantar. Normalmente, tem acesso à internet e outras facilidades, como uso da lavanderia.

No processo de contratação de uma homestay, o estudante preenche uma ficha com gostos e preferências, e tem acesso às famílias disponíveis que possuem um perfil parecido com o descrito, podendo escolher a que mais lhe agrada. Geralmente, as casas de homestay não são perto do centro da cidade, costumam ser em bairros afastados, então o estudante deve se atentar ao fato de que terá gastos com transporte público. As formas mais comuns de encontrar esse tipo de acomodação são: homestay.com; por meio de agências de intercâmbio; diretamente com as escolas. 

6. Hotel

São diversos os tipos de hotéis e as comodidades oferecidas. Atendem principalmente os que estão em família, podendo ser uma boa opção para um curto período. Os preços são, em geral, mais altos, porém os quartos podem acomodar um grupo inteiro e é uma opção viável até encontrar uma casa ou apartamento para locação.

Os sites mais comuns com ofertas desse tipo de acomodação são: booking.com; tripadvisor.com.

7. Aluguel de imóvel

Falamos aqui sobre como alugar um imóvel na Austrália. Basicamente, o processo acontece através da intermediação de uma imobiliária australiana (em inglês, chamada de real estate).

Há diversas opções de imóveis disponíveis, desde pequenos apartamentos tipo estúdio – um grande cômodo que é sala e quarto, com cozinha integrada -, até espaçosas casas com vários quartos e grandes quintais.

O responsável pelo contrato terá que responder perante a imobiliária em relação ao cumprimento do prazo mínimo de permanência exigido e à conservação do local. Muitas pessoas alugam um imóvel e, posteriormente, sublocam quartos para terceiros, sendo essa prática autorizada apenas por algumas imobiliárias locais.

É obrigatório o pagamento do bond (explicado no tópico 2) e também a realização de limpeza total do imóvel antes de devolvê-lo à imobiliária, ao final do contrato.

Os sites mais comuns para busca de imóveis na Austrália são: realstate.com.au e domain.com.au.

Planeje o seu intercâmbio na Austrália com a Channel. Auxiliamos com roteiros de viagem, processos de aplicação de visto, recomendações de cidades, escolas e matrículas. Fale com a gente aqui.

Leave a comment

Translate »
Close Bitnami banner
Bitnami